Tag: contemplar

Cultivo

Destaques da programação cultural gratuita e acessível em São Paulo, por região.

ZONA NORTE

Beatriz Milhazes

“Um Itinerário Gráfico” traz nove gravuras de grandes dimensões de uma das artistas brasileiras mais bem cotadas no mercado internacional. Classificação: Livre

Sesc Santana – Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jardim São Paulo – Norte. Telefone: 2971-8700.

Grátis. Tem acesso para deficiente. Tem local para comer. Estac. (R$ 3,50 a R$ 7 a 1ª h).

Quando?  terça a sexta: 10h às 21h / sábado e domingo: 10h às 18h. Até 24/2.

ZONA OESTE

O Olhar Nômade de Vincent Moon

Conhecido na internet pelos vídeos do site La Blogothèque, em que registrou performances de bandas como Arcade Fire e Yo La Tengo, o francês Vincent Moon apresenta instalação a partir de terça (dia 8). Classificação: Livre

Sesc Pompeia – R. Clélia, 93 – Água Branca – Oeste. Telefone: 3871-7700.

Grátis. Tem acesso para deficiente.

Quando? terça a sábado: 10h às 21h / domingo: 10h às 20h. Abertura 8/1

ambiente circular ❉ criações vivas

É com carinho que apresento a vocês:  ambiente circular ❉ criações vivas.

Reflexo criativo do trabalho e dos conceitos expressos aqui no ambiente circular | ❉ natureza ❉ convivência ❉ arte ❉, as criações vivas surgiram no intuito de sensibilizar e conectar o dia-a-dia urbano à natureza.

Desenvolvemos objetos vivos de contemplação. São mini jardins encapsulados em terrários, miniaturas em cenas cotidianas, retratando um mundo em que o homem está sempre em conexão com a natureza.

Com o lema, algo belo para compartilhar, espalhar natureza e satisfazer além do olhar, acreditamos possível transformar nosso dia a dia, trazendo a sutileza das plantinhas vivas para bem perto de nós.

Sejam bem vindos aos jardins do ambiente circular…

obtenha mais informações e descubra as possibilidades aqui.

Rápido & d e v a g a r

Subjetivo, mental, suscetível ao ambiente e à quantidade de informações inseridas neste, o tempo em que vivemos é rápido.

Aquela incomoda sensação de que as vinte e quatro horas não são suficientes para um dia tipicamente urbano, parece contrastar com a lentidão do relógio no mesmo dia em outra época ou lugar.

É o excesso de informação que dirige nossa atenção em diversas direções, desviando a mente do momento presente e causando a impressão de aceleração do tempo.

O antídoto é um exercício desafiador, tentar manter-se no momento presente, sem projetar-se para o futuro ou passado o tempo todo. Contemplar o agora não importa o que esteja fazendo.

Mas além de diminuir a quantidade de informação e exercitar-se no aqui agora, lembre-se o tempo é também uma questão de escolha.

E escolher o que se quer priorizar ou como se quer valorar cada momento pode ser a chave para fazermos as pazes com o relógio.

Caminhos diários

con.tem.pla.ção – 1. concentração da vista em algo… 

Em uma estrada na montanha, o mesmo caminho jamais foi igual. Sua exuberância nos leva à contemplação e à percepção de sua eterna inconstância.

Perceber aquilo que nos cerca em nossos caminhos diários, sem querer, sem pensar, pode transformar o caminho de todo dia em um caminho único a cada dia.

Quer experimentar? Então perceba seus passos e sua respiração, mantendo o foco no ritmo entre eles, enquanto segue seu caminho. Se a mente vagar, sem problemas, comece outra vez retomando o foco…