Em minha pequena horta…

Sim, você já sabe que as plantas fazem parte da minha vida e que sou uma daquelas pessoas que mora em apartamento, mas adoraria ter um quintal com uma pequena floresta.

E como quem não tem quintal caça com “dentro de casa” mesmo, são vasos, terras e plantas espalhadas por toda a casa, tem até uma jiboia que mora no banheiro (sobre como ela foi parar lá, eu conto outro dia).

Gosto de imaginar que moro numa floresta nas alturas de um prédio e me divirto com esses pensamentos. Mas enfim, sobre a horta…

Sempre tive peninha de colher meu alecrim. Tenho duas jardineiras grandes com várias toiceras cheirosas que, a cada balançar do vento ou rega, perfumam a sala toda.

Daí, sempre que eu preciso de alecrim na cozinha, colho apenas um pouquinho e com todo o cuidado.

Aí quanto apego…

Hoje o Seu Valter, jardineiro que me ajuda com o manejo das plantas maiores, veio aqui em casa me ajudar a transplantar o meu lírio da paz gigante, que já tem 8 anos e está tão crescido que, apesar das podas regulares, suas raízes ficaram expostas acima da terra. Eu estava esperando o fim da época de florada (novembro/dezembro) para fazer esse manejo.

Foi o Seu Valter que sabiamente me alertou: “tem que podar o alecrim, pois assim ele vai ficar mais cheio”.

Na verdade as podas fortalecem, fazem com que novos brotos possam ter energia para nascer.

Os ritmos e fluxos da natureza são a mais pura poesia, não é mesmo Cecília?

E hoje foi dia de poda…

IMG_3469

Algumas curiosidades sobre o Alecrim para além da cozinha (tiradas de um dos meus livros favoritos sobre ervas, sobre a natureza e sobre a vida, “As ervas do sítio” – Rosy Bornhausen).

  • Seu nome científico, Rosmarinus (officinalis) significa “o orvalho que vem do mar”, pois nas praias do Mediterrâneo o alecrim crescia espontaneamente fazendo com que seu cheiro se espalhasse com a brisa do mar.
  • Foi com um ramo de alecrim florido que um jovem príncipe tentou despertar a Bela Adormecida de seu sono de cem anos.
  • Acredita-se desde tempos muito antigos que o alecrim estimula a memória, e os estudantes gregos tinham o hábito de entrelaçar ramos em seus cabelos enquanto estudavam para exames.
  • A planta atrai abelhas e é repelente de pernilongos. O Alecrim seco dentro dos armários afasta traças.

Aceita um chá?

  2 comments for “Em minha pequena horta…

  1. Vivian
    11 de Fevereiro de 2015 at 8:02

    Adoro alecrim e adoro vc! Bjs

    • ambientecircular
      12 de Fevereiro de 2015 at 14:44

      Vi,
      Minha querida, também ADORO você!
      Que surpresa boa sua mensagem, que carinho gostoso…
      Vem tomar chá gelado de Alecrim comigo, vem!
      bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *